quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Laser e depilação

O ser humano tem peculiaridades muito interessantes. Uma delas é a aversão cada vez mais frequente aos pelos.
 Inicialmente as mulheres eram as grandes adeptas às rotinas de tortura para a remoção de pelos faciais, das axilas, dos membros inferiores e região do púbis. Mas não são apenas as mulheres que travam batalhas com seus pelos. Nos últimos tempos, cada vez mais os homens decidem ter tórax e pernas sempre lisinhos. A pele coberta de pelos, antes sinal de masculinidade, começa a dar lugar ao ideal de pele lisa, deixando à mostra e emoldurando os músculos definidos.
 Felizmente, a tecnologia tem acompanhado essa tendência e, hoje, as dolorosas sessões de depilação com cera e a velha lâmina de barbear podem ser substituídas pela depilação a laser.
O laser elimina o pelo porque a sua energia, em forma de luz, é atraída e captada pela melanina, pigmento presente na haste do fio e responsável pela sua coloração. Essa energia térmica destrói ou retarda a capacidade de o folículo produzir um novo fio. Os pelos que não são eliminados na hora crescem lentamente, mais claros e finos.
Ao redor da raiz do pelo existe o bulbo, que é responsável pela produção de um novo pelo. Quando o pelo é arrancado com cera, a raiz do pelo é retirada, porém o bulbo permanece intacto. Portanto, o bulbo consegue produzir um novo pelo. A luz concentrada (O LASER) é absorvida pela cor preta da raiz do pelo. A raiz absorve esta energia e chega a 60° destruindo consigo o bulbo. O bulbo que é destruído não produz novos pelos. Entretanto, todas as pessoas, têm capacidade de produzir novos pelos. Mulheres produzem cerca de 10 a 20% de bulbos e pelos novos em 2 anos e homens cerca de 15 a 30%. Pessoas com distúrbios hormonais podem produzir pelos mais precocemente. Portanto, os médicos preferem não usar o termo depilação definitiva, e sim, depilação duradoura.
Além de uma pele livre de pelos o tratamento proporciona também uma incrível diferença em sua textura e aparência, pois junto com o pelo o Laser remove também a camada córnea da pele, estimula o aumento do colágeno e da elastina e aumenta a circulação sanguínea da região tratada, assim, casos de foliculite (pelos encravados) são resolvidos também.
            A depilação à laser requer alguns cuidados como:
  •        Ficar cerca de três semanas sem tomar banho de sol antes do tratamento e após cada sessão evitar tomar calor ou transpiração intensa no local.
  •         No caso de aderência ou queimação, utilizar crioterapia por 30 minutos.
  •              São necessárias cerca de 6 a 10 sessões, dependendo do tipo de pele e cor do pelo.
  •          Não é recomendado que faça uso de depilação com cera ou pinça entre as sessões pois para destruir o bulbo é necessário que a raiz esteja dentro dele. O uso dessa técnica pode fazer com que sejam necessárias mais sessões.

Apesar de um processo seguro, o laser para remoção de pelos podem estar associados a efeitos secundários adversos, incluindo as alterações de pigmento não-desejados. Antes de iniciar um tratamento de depilação a laser, os pacientes que procuram a erradicação de cabelo devem ser informados de que podem ocorrer alterações pigmentares temporários e, possivelmente, permanentes. A depilação a laser somente deve ser feita por profissionais médicos qualificados, desconfie de preços muito baixos e promoções, a depilação a laser feita por profissionais desqualificados e mal preparados pode causar manchas na pele e queimaduras.


19 comentários:

  1. Eduarda Bueno Dornellas1 de novembro de 2013 17:51

    Tenho uma dúvida!
    Foi estudado em sala de aula que a Luz utilizada na fisioterapia deveria ser de baixa potência (menor que 500mw); e a luz utilizada para promover a queimadura dos pelos deveria ser uma luz com alta potência.
    Intão a Luz de baixa potência utilizada pela fisioterapia seria realmente eficaz na epilação?

    EDUARDA BUENO DORNELLAS- 4º PERIODO

    ResponderExcluir
  2. Samara- 4º período1 de novembro de 2013 19:19

    Legal e interessante
    Dúvida: como é feita a assepsia do laser?

    ResponderExcluir
  3. Para quem sofre da foliculite é uma boa alternativa. É bom fazer uma pesquisa de preço, tem várias clínicas com preços altos e outras que realizam o mesmo procedimento com preços menores, porém, precisa verificar a credibilidade da clínica e do profissional. Como mostra na matéria laser pode causar efeitos indesejáveis.

    ResponderExcluir
  4. Vê-se no mercado muitos fisioterapeutas fazendo a aplicação dessa técnica. Só o profissional médico é capacitado para isso?

    ResponderExcluir
  5. A depilação a laser não remove todos os pelos, apenas aqueles que estão em crescimento, por isso as sessões devem ser repetidas. Ao longo dos anos, essas repetições podem causar algum dano a pele? Se sim, quais?

    ResponderExcluir
  6. Gostaria de saber quais são os profissionais capacitados para aplicação da técnica e se é preciso fazer alguma espécie de mini curso antes de oferecer esse tipo de tratamento. Queria saber também se vocês tem ideia de quanto que está, em média, o preço da terapia. Obrigada.

    ResponderExcluir
  7. Com o aumento da preocupação com a aparência, a depilação a laser se tornou uma prática muito comum entre mulheres e homens.
    O post foi esclarecedor sobre o uso do laser para a depilação, acabando com algumas dúvidas existentes a cerca dessa prática da área da estética.
    Phillipe Marques, 4° período de Fisioterapia (PUC Minas).

    ResponderExcluir
  8. Gostei da matéria. Um conhecido que fez depilação a Laser ficou manchado, ele apenas relatou que ficou um pouco no sol, a causa poderia ser essa mesma ?
    Keila 4° período

    ResponderExcluir
  9. Izabela Santos Azevedo3 de novembro de 2013 15:04

    Muito interessante o tema abordado,ajudaram a ter uma visão mais ampla dos rtf's .
    Izabela Azevedo - 4° Período.

    ResponderExcluir
  10. O laser nessa técnica foi um grande avanço, mas deve-se tomar muito cuidado com a aplicação, pois pode causar muitos danos se aplicada incorretamente, como foi dito.
    Luísa Farias.

    ResponderExcluir
  11. Muito interessante o post. Gostaria de saber quais são as contraindicações da depilação a lazer?

    ResponderExcluir
  12. Gostaria de saber como a tatuagem pode influenciar no tratamento com laser ?
    Gabriela Gonçalves ,4° Período, Fisioterapia

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito do tema abordado. Foi possível esclarecer algumas dúvidas em relação à depilação a laser. Gostaria de saber se há containdicações.

    Laryssa Galo - 4° período, Fisioterapia

    ResponderExcluir
  14. Fiz o laser e obtive ótimos resultados, realmente as sessões dependem do tipo de pele e cor de pelo e no meu caso foram mais de 10 sessões. Janaina Kelly - 4º período - Fisioterapia

    ResponderExcluir
  15. Achei o post sobre depilação a Laser muito legal,é sempre bom saber mais sobre a técnica,e o lado bom e ruim. A depilação a laser nos dias de hoje tem crescido muito e é muito procurada ate mesmo pelos os Homens.

    Ana Carolina de Almeida/4° período

    ResponderExcluir
  16. Muito interessante o post, o tema a e a forma como o assunto foi abordado, justamente porque o laser vem sendo muito utilizado e como aprendemos em sala de aula é sempre preciso buscar maiores informações sobre a aplicabilidade desses recursos e se eles realmente promovem os resultados como assegurado.
    Luísa Nassif Silva / 4° período fisioterapia

    ResponderExcluir
  17. Gostei muito da forma que o tema foi apresentado. gostaria de saber mais sobre a relação entre depilação a laser e a exposição ao sol. Qual motivo de se esperar 03 semanas..?

    ResponderExcluir
  18. Achei muito interessante. Gostaria de saber se o tom da pele influencia no resultado.
    Obrigada.
    Camila Ribeiro 4º período Fisioterapia.

    ResponderExcluir
  19. Tema bem abordado mostrou as vantagens, os riscos e os cuidados que deveríamos ter. Tudo bem claro e direto só não segue os cuidados quem náo quer.
    Gabriel Kendy-4°periodo

    ResponderExcluir

Deixe seu cometário aqui.