segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Efeitos do aquecimento profundo no ganho de flexibilidade dos músculos isquiotibiais

Neste post, será abordado o recurso físico Ondas Curtas (OC), já apresentado em outras publicações desse blog, mas agora com foco no seu papel no ganho da flexibilidade muscular.
Existem muitos estudos que demonstram a funcionalidade do OC como recurso terapêutico auxiliar no ganho de flexibilidade, sendo um deles, o estudo “Efeito do alongamento estático após diatermia de ondas curtas versus alongamento estático nos músculos isquiotibiais em mulheres sedentárias”, desenvolvido pelos autores Pinfild et al., publicado na Revista Fisioterapia Brasil em 2004.
Nesse trabalho, 30 mulheres sedentárias, na faixa etária de 18 a 25 anos, foram distribuídas em 3 grupos: grupo 1 (n=10) não foi realizado nenhum tratamento (controle); grupo 2 (n=10) realizou alongamento estático dos isquiotibiais; grupo 3 (n=10) realizou o alongamento estático após 20 minutos de diatermia com OC. Os procedimentos realizados nos grupos 2 e 3 foram feitos 3 vezes por semana durante um mês.
O grupo 3 recebeu diatermia por OC capacitivo, no modo contínuo, por 20 minutos. A técnica coplanar foi utilizada com um capacitor posicionado na origem proximal dos músculos isquiotibiais sob a tuberosidade isquiática e o outro mais distal, sob a junção músculo tendinosa do joelho esquerdo. Durante a aplicação; as voluntárias deveriam relatar uma sensação de aquecimento confortável O alongamento dos isquiotibiais foi realizado por 3 minutos, com a voluntária em decúbito dorsal; através de um sistema de duas polias e uma corda; uma das extremidades foi presa ao tornozelo esquerdo e na outra extremidade era colocado um peso de 7kg. Para não haver compensações, o joelho direito e o quadril foram fixadas à maca. 
Antes da intervenção e após três dias do término do estudo para análise dos ganhos de flexibilidade, foram verificadas as ADM´s de flexão ativa do quadril com joelho estendido, usando um goniômetro posicionado com o fulcro no trocanter maior do fêmur (chamado de teste 1); e dede extensão ativa do joelho com o quadril fletido a 90º, com o fulcro do goniômetro posicionado no côndilo lateral do fêmur (chamado de teste 2). Os resultados obtidos pelo estudo mostraram que o uso de diatermia por OC antes do alongamento estático pode ser mais efetivo para o aumento da flexibilidade muscular do que os procedimentos utilizados nos grupos 2 e 1 (p<0,005) . Os autores justificam que esse resultado se deve ao fato que o aquecimento aumenta a taxa de disparo das fibras do tipo II aferentes do fuso muscular, gama eferente e tipo Ib dos órgãos tendinosos de golgi (OTG), contribuindo, assim, para a redução da taxa de disparo do motoneurônio alfa, relaxando o músculo. A viscoelasticidade do tecido conectivo também foi citada como justificativa, por aumentar a capacidade de deformação plástica com o aquecimento.

Assista o vídeo abaixo e conheça mais sobre o OC e sua aplicabilidade para auxiliar o ganho de flexibilidade dos músculos isquiotibiais.




51 comentários:

  1. Muito interessante! Estava precisando disso para um trabalho, me ajudou bastante!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto! Conteudo de fácil compreendimento e baseado em referências científicas.

    ResponderExcluir
  3. Muito válido este conteúdo com embasamento teórico científico! Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal o vídeo! Facilitou o entendimento do post!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns ao grupo! Explicação clara, detalhada e de fácil entendimento para pessoas que não estão na área.

    ResponderExcluir
  6. Esclarecedores, o texto e o vídeo. Que tal estender a experiência a pessias da terceira idade? Se precisarem de " cobaia"....

    ResponderExcluir
  7. Parabéns ao grupo! Adoro os temas do blog! Texto interessante e de facil entendimento, muito bom saber sobre esses recursos usados na fisioterapia e seus efeitos! Adorei o video!! Explicativo e atrativo!

    ResponderExcluir
  8. Boa noite!

    A falta de flexibilidade pode variar de uma perna para a outra correto? Sendo pode comprometer a pedalada ou a corrida de atletas?

    ResponderExcluir
  9. Antes de realizar determinada prática esportiva (ciclismo) é interessante eu realizar o alongamento estático? Ou somente após pode ser eficaz? E o tratamento com o aquecimento pode ser feito após a prática esportiva ou somente depois?

    ResponderExcluir
  10. Estudo Fisioterapia e nunca tinha visto uma explicação tão boa assim.

    ResponderExcluir
  11. Muito bacana a didática do post.

    ResponderExcluir
  12. Nossa! Muito obrigado, estava precisando de um artigo assim! Ficoi mt bom, bjss!

    ResponderExcluir
  13. Bastante interessante!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns! O texto explica de forma simples como foram feitas as experiências e também os resultados.

    ResponderExcluir
  15. Trabalho interessante, objetivo, enriquecedor para quem lê e atua na área, pois hoje as pesquisas estão em foco e as práticas são baseadas em evidência, parabéns!

    ResponderExcluir
  16. Trabalho excelente, objetivo e interessante para quem lê e atua nesta área profissional, pois hoje na Fisioterapia temos que trabalhar com prática baseada em evidências, parabéns!

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
  18. Trabalho bastante didático!
    Adorei

    ResponderExcluir


  19. Ótimo conteúdo!Interessante saber que existem recursos para ajudar no alongamento.

    ResponderExcluir
  20. Maravilhosa a explicação. Bem simples e de fácil acesso

    ResponderExcluir
  21. Particularmente, já passei por um tratamento utilizando OC para recuperação e aumento da flexibilidade muscular, pôs artroscopia no joelho esquerdo e deu um excelente resultado.
    Parabéns pela matéria.
    André Pavan

    ResponderExcluir
  22. Muito bom o texto, com certeza esclareceu muitas das minhas dúvidas sobre o assunto!

    ResponderExcluir
  23. Parabéns pelo tema e apresentação, que foi didática. Sou leigo, não sei se é possível, mas gostaria de um estudo deste realizado com pessoas da terceira idade, principalmente aquelas que estão acamadas, as vezes por falta de um membro, como um familiar meu. Mais uma vez, parabéns pelo trabalho !

    ResponderExcluir
  24. Muito interessante está matéria. Culturalmente, o alongamento sempre foi parte importante do preparo de atletas amadores ou profissionais. Ajudaria bastante um tratamento deste. Gostei!

    ResponderExcluir
  25. Muito bom! Sempre tive dificuldade em entender qual era mais efetivo, alongamento, alongamento com aquecimento, e até mesmo crioterapia

    ResponderExcluir
  26. Muito interessante está matéria. Culturalmente, o alongamento sempre foi parte importante do preparo de atletas amadores ou profissionais. Ajudaria bastante um tratamento deste. Gostei!

    ResponderExcluir
  27. Gostei da abordagem, técnica sem ser massante

    ResponderExcluir
  28. Parabéns pelo trabalho! Além de muito didático também é esclarecedor e fornece dados científicos de uma maneira bem lúdica e atualizada. Nota 1000!!!

    ResponderExcluir
  29. Parabéns. Trabalho muito bem elaborado. O tema desenvolve o interesse de muitas pessoas comuns e a didática do texto o torna mais fácil de compreensão.
    Excelente trabalho.

    ResponderExcluir
  30. Gostei de saber mais sobre o assunto!

    ResponderExcluir
  31. Boa matéria! Assunto de meu interesse pessoal! Os alongamentos vão ficando mais difíceis com o aumento da idade.

    ResponderExcluir
  32. Trabalho em um hospital onde sao atendidos muitos idosos. Nao somente. Eles sao a grande maioria. Esse recurso apresentado sigmifica um ganho de tempo enorme no tratamento das pessoas, diminuindo assim a fila de espera enorme que temos la. Parabens a todos.

    ResponderExcluir
  33. Muito legal! Informações úteis e bem fácil de entender. Está incrível!

    ResponderExcluir
  34. Muito interessante o post! E o vídeo facilita bastante a compreensão!

    ResponderExcluir

Deixe seu cometário aqui.