quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Eletroterapia em cicatrização de feridas - Parte I

A eletroterapia consiste no uso de correntes elétricas no corpo, com o principal objetivo de produzir sobre ele, reações biológicas e fisiológicas, capazes de promover alterações celulares que auxiliam no tratamento de determinados sintomas. Além disso, quando aplicada externamente no corpo, pode intensificar o processo de cicatrização tecidual.
Dentre os diversos recursos que podem ser utilizadas na eletroterapia, seja para controle de dor, redução de edema, e outros, encontram- se abaixo dois tipos de recursos que podem auxiliar o processo de cicatrização de feridas:

LASER

O Laser pode ser utilizado para auxiliar o processo de cicatrização de feridas; assepsia do local para diminuir a atividade microbiana; diminuir o processo inflamatório e consequentemente, promover analgesia. Além disso, não possui um efeito térmico, ou seja, não gera calor ou frio.

Para tratar as lesões, utilizamos o laser de baixa intensidade, que pode diminuir o tempo de tratamento de 1,5 a 2,5 vezes. Sua ação promove a cicatrização através do aumento da atividade das células, principalmente as células conhecidas como fibroblastos, que são muito importantes para a formação do colágeno, que por sua vez, cicatrizam as feridas.

        A aplicação do Laser sobre a região onde há ferida proporciona também a formação de novos vasos sanguíneos no local, e uma consequente vasodilatação, estimulando assim, os tecidos de granulação e favorecendo a cicatrização. Deve-se então, selecionar o comprimento de onda (luz visível – tecidos superficiais/ luz infravermelha – tecidos profundos), e determinar a dose a ser administrada: 1 a 10 J/cm2 para efeitos estimulantes ou 10 a 20 J/cm2 para efeitos inibitórios. 


Contra indicações:

O laser não é indicado para pessoas que apresentam processos neoplásicos, gravidez, presença de marca- passo (o tratamento pode ser aplicado em outras áreas do corpo, exceto na região do tórax). Além disso, não se utiliza na retina, em áreas de hemorragia e inflamação cutânea.

 Geralmente, sem a aplicação do laser, o período de cicatrização dessa ferida se torna maior. A eficácia do tratamento de cicatrização depende de alguns parâmetros que são estabelecidos de acordo com o tamanho e a profundidade da área que será tratada, além do tempo de aplicação do laser, a velocidade dos movimentos das mãos com a caneta aplicadora, a distância da caneta à região, e a posição da caneta que deve ser sempre perpendicular ao tecido, dentre outros.


7 comentários:

  1. De fato, pelo que tenho estudado esse semestre o Laser usado para cicatrização de feridas é muito eficaz. Basta a pessoa seguir o tratamento corretamente que irá alcançar os resultados esperados.

    ResponderExcluir
  2. Apesar de não ser uma modalidade eletroterápica, o laser é um recurso físico muito explorado na prática clínica, devido aos efeitos fisiológicos promovidos pela aplicação.
    O uso do laser para cicatrização de feridas tem várias evidências científicas, porém devemos analisar cada caso em particular e concluir qual é o melhor recurso para promover a cicatrização, seja o laser ou a eletroterapia, por exemplo.
    Phillipe Marques, 4° período de Fisioterapia (PUC Minas).

    ResponderExcluir
  3. Gostei da matéria postada. Foi citado o laser para cicatrização de feridas, mas eu gostaria de saber se o fisioterapeuta poderia usar a luz de Led também para cicatrização de feridas? e qual a diferença de usar Led e Laser na cicatrização de feridas?
    Keila 4° período

    ResponderExcluir
  4. Brenda Gonçalves 4º período3 de novembro de 2013 19:16

    O Laser é uma ótima intervenção para o tratamento de feridas, então! Mas pode ser usado em qualquer tipo de ferida?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samara- 4º período13 de novembro de 2013 16:20

      Sim Brenda
      Pode ser usado em qualquer ferida, lembrando que em casos de feridas abertas, deve haver uma certa distanica em relação ao recurso

      Excluir
  5. Através deste trabalho podemos perceber as vantagens desse tratamento. O laser terapêutico é um recurso que está sendo utilizado com mais freqüência pela sua eficácia na cicatrização de feridas.

    Laryssa Galo - 4° período, Fisioterapia

    ResponderExcluir
  6. Muito bom. Achei bastante objetiva a abordagem, gostaria de mais informações sobre o uso do laser em pós operatório no tratamento de fibroses de cirurgia plástica.

    Michelle Araújo 4º período.

    ResponderExcluir

Deixe seu cometário aqui.