quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Eletroterapia e Contração Muscular - Parte I

Eletroterapia

A Eletroterapia é o uso de correntes elétricas de baixa e média frequência dentro da terapêutica; levando em consideração alguns parâmetros, como: resistência, intensidade, voltagem, potência e condutividade. 
Professora Doutora Angélica Rodrigues Araújo


Contração muscular

A contração muscular é um deslizamento das fibras musculares respondendo a um estímulo nervoso. O estímulo é normalmente um impulso, que por meio de um nervo chega até a membrana das fibras musculares, através de uma propagação.

 

Eletroterapia e Contração Muscular

Este quadro faz uma comparação da contração voluntária e da contração involuntária da estimulação elétrica.



·         Corrente FES: Realiza a contração muscular através da estimulação elétrica, por meio da despolarização do nervo motor, realizando uma resposta na unidade motora do músculo, produzindo uma contração eficiente. Para que ocorra a contração a fim de obter no músculo denervado um movimento funcional é necessário uma seqüência de estímulos programadas com uma certa duração com repetição e freqüência apropriadas, essa série de estímulos é chamada de trem de pulso. O tempo entre dois trens de pulso e o período de repouso devem ser observados a fim de permitir o controle das contrações musculares, para que não ocorra fadiga muscular.


Parâmetros
Frequência
30 a 80 pps
Duração de pulso
200 a 600 µs
Amplitude
Limiar motor
Rampa/raise
1 a 5 seg
Rampa/decay
1 a 5 seg
Tempo ON
8 a 12 seg
Tempo OFF
30 a 120 seg
Tempo
calcular o tempo necessário para a realização de 1 série, com 10 contrações, cada uma com duração de 10 seg (tempo ON) ou 1 hora, 3-5 vezes por semana.

Polaridade
O polo mais utilizado para a contração muscular é o negativo, chamado eletrodo ativo, pois despolariza os tecidos excitáveis mais facilmente.

Os Eletrodos devem:
- O tamanho do eletrodo depende da resposta que se deseja obter, da tecnica usada, do tamanho do músculo e o local onde será aplicado.
- Não permitir que haja irritação na pele.
- Manter um contato com a pele;
- Em todos os pontos a corrente deve ser conduzida uniformemente;

Contra Indicações
Não se deve usar em pacientes com: marca passo, lesão periférica do nervo, qualquer tipo de implante eletrônico, áreas do corpo com sensibilidade alterada e área cardíaca.



  • Corrente Russa: É um recurso da eletroterapia realizado por impulsos elétricos associado a movimentos musculares.  Normalmente é aplicado com o objetivo de enrijecer e tonificar a musculatura, elevando a capacidade muscular, porém devemos atentar para o fato de que ela deve ser usada em conjunto com exercício físico e não como uma alternativa para substituir o exercício. É usada na fisioterapia para auxiliar no ganho e recuperação de força muscular, reabilitação de atletas, melhoria do sistema circulatório (fluxo sanguíneo), e na fisioterapia dermato funcional com a finalidade de atuar no combate à flacidez.

Parâmetros
Frequência
30 a 80 pps
Duração de pulso
200 a 600 µs
Amplitude
Limiar motor
Rampa/raise
1 a 5 seg
Rampa/decay
1 a 5 seg
Tempo ON
8 a 12 seg
Tempo OFF
30 a 120 seg
Tempo
calcular o tempo necessário para a realização de 1 série, com 10 contrações, cada uma com duração de 10 seg (tempo ON).

Contra-Indicações
Não existe contra indicação específica, mas algumas precauções devem ser tomadas, como: o paciente não deve fazer uso de marca passo, não deve ser aplicada em gestantes principalmente nos primeiros meses , quando aplicada na região da boca ou do pescoço usar menor intensidade, casos de câncer, inflamações nas articulações (fase aguda), lesões (ligamentar, tendinosa, muscular), fraturas ósseas, flebite, tromboflebite, embolia e hemorragias.

12 comentários:

  1. -Jéssica Sabadini: É muito comum ver propagandas da venda de aparelhos de corrente russa principalmente, para uso por leigos, com objetivo de substituir a atividade física. Assim, é importante ressaltar que o uso inadequado do recurso pode causar danos ao tecido e mesmo quando usado adequadamente, não substitui a realização da atividade física, como foi falado acima.

    ResponderExcluir
  2. A principal indicação das correntes FES e russa é promover a contração muscular, sendo o uso dessas correntes uma excelente opção para promover o aumento ou manutenção da força e do trofismo muscular.
    O uso de ilustrações, esquemas e tabelas auxilia na compreensão de estudos, especialmente quando o assunto é extremamente detalhado e de difícil compreensão.
    Phillipe Marques, 4° período de Fisioterapia (PUC Minas).

    ResponderExcluir
  3. Gostei na matéria postada. Foram citadas a corrente Fes e Russa para contração muscular. E se caso o músculo não respondesse a contração muscular com estás correntes, o fisioterapeuta poderia optar por qual corrente?
    Keila 4° período

    ResponderExcluir
  4. Gostei da matéria postada. Foram citados para contração muscular corrente Fes e Russa. E se caso o músculo não respondesse a contração com estás correntes, o fisioterapeuta poderia optar por qual corrente?
    Keila 4° período

    ResponderExcluir
  5. Izabela Santos Azevedo3 de novembro de 2013 14:00

    Muito interessante o tema abordado, este blog foi uma chave de ajuda ,pois os temas estudados em sala e postados aqui ,ajudaram a ter uma visão mais ampla dos rtf's .
    Izabela Azevedo - 4° Período.

    ResponderExcluir
  6. Brenda Gonçalves 4º período3 de novembro de 2013 19:10

    É muito interessante saber que a corrente elétrica é usada para promover contração muscular, claro que com os parâmetros adequados. Sempre relacionamos a corrente elétrica, quando em contato com o organismo, como lesiva. Post muito bom com as imagens e tabelas.

    ResponderExcluir
  7. Eduarda Bueno Dornellas5 de novembro de 2013 18:13

    As ilustrações ficaram muito boas, e o trabalho ficou ótimo. Parabéns

    EDUARDA BUENO DORNELLAS - 4º PERIODO

    ResponderExcluir
  8. Muito interessante a abordagem sobre a atividade física voluntária e a estimulação elétrica!
    Luísa Farias

    ResponderExcluir
  9. Muito interessante esse tema. A eletroterapia é muito utilizada para reeducação e fortalecimento muscular.

    Laryssa Galo - 4° período, Fisioterapia

    ResponderExcluir
  10. Samara- 4º período6 de novembro de 2013 19:00

    O trabalho ficou muito bom! Bem ilustrado e bastante explicativo. Parabéns ao grupo

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito da apresentação do post! e Gostaria de saber sobre o trabalho desenvolvido em atletas, uma vez que a eletroterapia e desenvolvida para reabilitação, quais benefícios em utilizar em um indivíduo saudável/ atleta?

    Michelle Araújo 4º Fisio.

    ResponderExcluir
  12. o blog nos alimenta de novas informações acrescidas na vida diária de todos que tem ou já tiveram algum problema cujo tratamento foi eletroterapeutico! Muito bom, aprendemos e compartilhamos com as outars pessoas!Parabéns ao grupo. Lavínia Marques - Fisio. 4ºP.

    ResponderExcluir

Deixe seu cometário aqui.