segunda-feira, 11 de março de 2013

Como funciona o TENS ( "choquinho")?



O TENS é um gerador de corrente elétrica, muito usado nas clínicas de fisioterapia para promover alívio da dor. Seu mecanismo de ação baseia-se na estimulação de terminações nervosas livres presentes na pele e consequente liberação de encefalina, serotonina ou opióides endógenos cuja ação final é diminuir a intensidade da dor. Esse efeito, entretanto, é dependente da seleção adequada dos parâmetros eletroterapêuticos para a estimulação (frequência, duração de pulso, amplitude e tempo) . Isso poderia explicar os resultados controversos em relação aos benefícios dos TENS observados em alguns estudos e na prática clínica. Já ouvimos inúmeras vezes pacientes, amigos e familiares utilizarem o termo: “fisioterapia não resolve nada”, “fico tomando aquele ‘choquinho’ por um tempão e não percebo uma melhora”. Isso ocorre porque o TENS é um auxílio analgésico adjunto, cuja principal função é controlar a intensidade da dor para que a causa da mesma possa ser adequadamente tratada. Pode ser utilizado no início, ao longo ou ao final da sessão, de forma a possibilitar a realização de outras condutas terapêuticas ou prolongar a duração dos benefícios álgicos ao término do tratamento. É indicado para dores em geral, apresentando, entretanto, melhores resultados nos casos de dores agudas ou persistentes e certos tipos de dores neurogênicas. 
Portanto, para que você fisioterapeuta possa tirar proveito desse importante recurso terapêutico,  certifique-se de seus objetivos e de suas principais finalidades para ter uma resposta terapêutica adequada. Fica a dica!

7 comentários:

  1. As correntes TENS e FES são a mesma coisa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ´´TENS`` e ´´FES`` são siglas derivadas dos termos Transcutaneous electrical nerve stimulation e Functional Electrical Stimulation, respectivamente. São usadas internacionalmente para se referir à utilização de qualquer dispositivo eletroterapêutico que tem seus eletrodos aplicados sobre a pele (e não invasivo ou intracavitário) (para o caso da sigla ´´TENS``) ou à utilização de qualquer dispositivo eletroterapêutico para auxiliar o treinamento funcional (para o caso da sigla ´´FES``). Em ambas as situações, o objetivo é a estimulação transcutânea de fibras nervosas para modulação da dor (´´TENS``) ou para a promoção de contrações musculares (´´FES``).
      Os geradores de correntes elétricas ``TENS`` e ``FES`` utilizam, ambos, corrente do tipo pulsada, com fluxo de elétrons bidirecional e forma de onda tipo ´´dente de serra´´, na maioria das vezes assimétrica. Portanto, do ponto de vista elétrico, essas corrente são iguais. A diferença entre o ´´TENS`` e o ´´FES`` está nos parâmetros que se pode ajustar em cada uma dessas correntes. Nos dispositivos de ´´TENS``, a frequência, a duração e a amplitude do pulso são os parâmetros a serem ajustados para a terapêutica. Nos dispositivos de ´´FES``, soma-se a esses parâmetros, a modulação dos tempos ON e OFF e das rampas de subida e de descida (que no ´´TENS`` todos tem valores igual a zero). Tal particularidade contribui para direcionar cada um desses dispositivos a uma aplicação terapêutica específica, no caso, controle da dor ou contração muscular para treinamento funcional.

      Excluir
    2. Resumindo, pode-se dizer que o TENS é usado para modulação da dor e o FES para contrações musculares?

      Excluir
  2. Parabéns pelas informações, mostrando a real ação do TENS na modulação da dor e esclarecendo algumas duvidas a todos que acompanham o blog.

    ResponderExcluir
  3. Uso de calor (bolsa quente) ao mesmo tempo em que se usa o TENS, altera o efeito analgésico da corrente?

    Grata.

    ResponderExcluir

Deixe seu cometário aqui.