segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Correntes pulsadas de baixa frequência e correntes alternadas de média frequência: existe diferença entre o torque e o conforto?

O que é uma corrente excitomotora?

É qualquer corrente elétrica que permite ajustar ou tenha os parâmetros adequados para gerar um potencial de ação na fibra motora, podendo ser utilizada para auxiliar a contração muscular.
A eletroterapia excitomotora pode ser usada na fisioterapia quando a contração muscular voluntária não for possível ou estiver sendo realizada com compensações, com o objetivo de ganhar força, manter o trofismo e a amplitude de movimento e realizar treinamento funcional.
As correntes pulsadas de baixa frequência (1Hz a 200 Hz) e correntes alternadas de média frequência(1.000Hz a 10.000Hz) são exemplos de correntes excitomotoras. A escolha da utilização dessas correntes depende da capacidade de barreira da pele. As correntes alternadas de média frequência fazem com que a pele reduza a sua resistência, evitando que a energia elétrica se espalhe para a região periférica, permitindo assim, a formação de um campo elétrico mais potente. E isso, por sua vez, poderia teoricamente gerar contrações musculares mais fortes, quando comparada às contrações geradas pelas correntes pulsadas de baixa frequência.


Diante disso, Dantas et al.2015 compararam o torque e o desconforto promovidos por 4 tipos de correntes (2 correntes alternadas - Russa e Aussie - e 2 correntes pulsadas), aplicadas no músculo quadríceps femoral isoladamente ou em combinação com a contração voluntária máxima (CVM) desse mesmo músculo. O estudo foi realizado em mulheres saudáveis e para medir a CVM foi utilizado um dinamômetro isocinético e para medir o nível de desconforto foi utilizada a escala visual analógica (EVA) de dor.


Abaixo segue as características das correntes utilizadas no estudo e resultados obtidos:


          Observações dos procedimentos da estimulação elétrica neuromuscular:


1- Os eletrodos foram posicionados da seguinte maneira: Canal 1- o eletrodo distal foi colocado no ponto motor do músculo vasto medial e o eletrodo proximal foi colocado a 15 cm acima do eletrodo distal no músculo reto femoral. Canal 2- o eletrodo distal foi posicionado no ponto motor do músculo vasto lateral e o eletrodo proximal foi colocado a 15 cm acima do eletrodo distal no músculo reto femoral.
2- Foram utilizados tempo ON de 10 segundos, com 3 segundos para construir intervalos de descanso de 3 minutos para restaurar reservas de energia muscular em todas as 4 correntes aplicadas.
3- A duração de pulso e a frequência das correntes pulsadas foram ajustadas para coincidir com as da corrente Russa e Aussie.


A hipótese inicial do estudo sugeria que não existiria diferença na produção de torque e no nível de desconforto gerado pelos 4 tipos de correntes excitomotoras testadas, e que a estimulação elétrica neuromuscular (EENM) associada a contração voluntária máxima não proporcionaria um torque  maior quando  comparado a EENM isolada. Porém, conclusões obtidas foram: 

1- A corrente Aussie e as correntes pulsadas são vantajosas em comparação com a corrente Russa para induzir o torque isométrico da extensão do joelho em mulheres saudáveis, diferente do que se pressupunha inicialmente.
2- Não há vantagem em combinar a EENM com a contração voluntária máxima,  pois não houve diferença significativa no torque gerado pelos 4 tipos de correntes associadas a contração voluntaria máxima, confirmando a hipótese inicial.
3- Nenhuma diferença no nível de desconforto auto-relatado foi observado entre as correntes alternadas e as correntes pulsadas.


Referências Bibliográficas:
  • ·        DANTAS, L. et al. Comparison between the effects of four different electrical stimulation current waveforms on isometric knee extension torque and perceived discomfort in healthy women. Muscle&Nerve, Brasília, p.76-82, 2015.
  • ·        BLOG Recursos Terapêuticas físicos. Disponível em: <http://blog.recursosterapeuticos.com.br/2016/11/correntes-excitomotoras-qual-usar-para.html?m=1>. Acesso em 20 de setembro, 2017.

5 comentários:

  1. Muito interessante, me ajudou muito

    ResponderExcluir
  2. Ótimo!! Explicação CLARA e objetiva

    ResponderExcluir
  3. Muito claro e esclarecedor, obrigada por compartilharem!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom! Super completo e tranquilo para entender...

    ResponderExcluir

Deixe seu cometário aqui.